Projeções da Anfavea apontam cenário incerto

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou hoje os números do setor no último mês, melhor do ano em produção e vendas. Setembro fechou o melhor trimestre do ano, após os sucessivos recordes negativos do segundo trimestre, altamente impactado pela pandemia do novo coronavírus. Faltando três meses para o encerramento, a entidade refez suas projeções para 2020, indicando um cenário menos pior do que aquele apresentado na metade do ano, no auge da quarentena e da imprevisibilidade, quando se previam quedas de 40% ou mais.

Transações de carros usados crescem 10,57% em setembro

As vendas de veículos usados, considerando todos os segmentos automotivos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos), apresentaram crescimento de 10,57%, em setembro, na comparação com o mês anterior, segundo dados da FENABRAVE. Foram transacionadas 1.391.730 unidades, contra as 1.258.743 em agosto.

Indústria automobilística tem leve recuperação em agosto

O mês de agosto registrou os melhores números desde o início da pandemia da covid-19, o que comprova que a crise mais aguda ficou delimitada ao segundo trimestre. Na comparação com julho, a produção de autoveículos se destacou (210,9 mil unidades), com crescimento de 23,6%, de acordo com levantamento divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA). Os licenciamentos (183,4 mil) cresceram 5,1%, enquanto as exportações (28,1 mil) caíram 3,4%. Porém, quando confrontados com os volumes de agosto do ano passado, esses três números registraram quedas superiores a 20%, indicando um longo caminho de recuperação até os níveis pré-pandemia.

  • Publicado em Economia

Indústria automobilística apresenta sinais de recuperação

O primeiro mês do segundo semestre apresentou números mais positivos para o setor automotivo, na comparação com o tombo dos três meses anteriores. De acordo com balanço divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção em julho chegou a 170,3 mil unidades, alta de 73% sobre junho, mas ainda 36,2% inferior ao mesmo mês do ano passado. Apesar da elevação, foi o pior julho desde 2003 para o setor.

Anfavea aponta recuo de 40% nas vendas de autoveículos

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) apresentou as novas perspectivas para o fechamento de vendas de 2020, com uma queda de 40% para o conjunto dos autoveículos novos, composto por automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No cenário apresentado pelo Presidente Luiz Carlos Moraes, o total de licenciamentos será de 1,675 milhão de veículos. No ano passado, foram licenciados 2,788 milhões de autoveículos. “A queda impressiona, e é ainda mais grave na comparação com o resultado de 3,050 milhões que havíamos projetado no início do ano, configurando um tombo de 45%”, ressaltou.

Vendas de veículos registram pequena reação em maio

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores divulgou, hoje, o desempenho dos emplacamentos de veículos no mês de maio e no acumulado de 2020. De acordo com o levantamento realizado pela entidade, o Setor da Distribuição de Veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros), apresentou crescimento de 11,97% em maio, em relação a abril, totalizando 100.427 unidades emplacadas, contra 89.687 no mês anterior. Já na comparação com maio de 2019, quando foram licenciadas 358.438 unidades, houve retração de 71,98%. “Isso significa dizer que ficamos na 29ª. colocação entre os meses de maio de nossa história de vendas”, destacou o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior.
No acumulado de janeiro a maio de 2020, a queda foi de 35,64%, com 1.031.324 unidades emplacadas, contra 1.602.524 no mesmo período de 2019, o que representa estar na 17ª. colocação, nos acumulados de janeiro a maio, de todos os tempos.

Emplacamentos de veículos registram queda no 1T20

Sofrendo impacto direto da pandemia do Coronavírus, e da consequente paralisação, quase que absoluta, das Concessionárias de Veículos, em todo o Brasil, em função dos decretos de quarentena, o Setor da Distribuição de Veículos sofreu forte retração nas vendas, em março, revertendo a curva de crescimento que vinha sendo registrado no primeiro bimestre deste ano.

Volvo Cars Brasil registra crescimento de 15,8% em 2019

A Volvo Cars Brasil anunciou nesta quarta-feira 8, seu relatório referente ao ano de 2019. De acordo com a empresa, foram 7.916 unidades comercializadas dentro do país, sendo dezembro o mês mais forte da história da marca no mercado brasileiro, com 980 emplacamentos.

Assinar este feed RSS