Índices da ANBIMA têm maiores altas do ano

O mês de julho foi marcado pelos melhores resultados do ano para os índices da ANBIMA (Associação Brasileira dos Mercados Financeiro e de Capitais) que acompanham as performances dos títulos públicos e privados. O retorno do IMA-Geral (Índice de Mercado ANBIMA), que reflete a média dos papéis do Tesouro, foi de 1,74%, acumulando 3,64% em 2020. Já o IDA-Geral (Índice de Debêntures ANBIMA), cuja carteira é formada por ativos de crédito privado, apresentou ganhos de 2% em julho e de 1,25% no total do ano.

Indústria melhora índices relativos a faturamento e uso da capacidade instalada

A utilização da capacidade instalada (UCI) da indústria brasileira aumentou em setembro, na comparação com agosto, passando de 80,5 para 81,3 pontos, descontadas as influências sazonais. No mesmo período, além do aumento de 0,8 ponto na UCI, o índice de horas trabalhadas na produção subiu 1% e o de faturamento real da indústria, 0,8%. Os dados constam dos Indicadores Industriais, divulgados hoje (3) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Projeções para o próximo trimestre interrompem queda do IFECAP

Em junho, o Índice FECAP de Expectativas nos Negócios registrou 108,34 pontos na série com ajuste nacional, o que indica um aumento de 0,8% em comparação ao mês anterior. Em relação ao mesmo período de 2013, o valor já acumula uma retração de 8,2%. Mesmo com os resultados ainda sendo abaixo das expectativas no que diz respeito às vendas e encomendas atuais, a elevação da confiança dos comerciantes para o próximo trimestre interrompeu um período de queda do índice, o qual já durava quatro meses.

Assinar este feed RSS